Home Recursos Humanos Notícias Empregadores encontram motivos para não contratar em perfis das redes sociais

Empregadores encontram motivos para não contratar em perfis das redes sociais

4 de Agosto de 2013 às 08:59

Nos Estados Unidos, mais de dois em cada cinco gerentes e profissionais de RH (43%) dizem ter obtido informações que lhes fizeram desistir de candidatos a uma vaga de emprego através de redes sociais. Houve um aumento de 9% em relação ao ano passado. Na região, 39% das empresas utilizam as plataformas na busca por colaboradores.

De acordo com o levantamento, 50% dos entrevistados disseram ter se deparado com conteúdos - imagens/informações - provocativos ou inapropriados. Além disso, 48% encontraram indícios de consumo de drogas e álcool e 33% uso de linguajar chulo.

Foram desclassificados também candidatos com baixa capacidade de comunicação (30%); que fizeram comentários preconceituosos (28%); e que mentiram em relação a suas qualificações (24%).

Contudo, os empregadores também relataram a descoberta de conteúdos que tornaram os candidatos mais atraentes: 57% mencionaram que o candidato transmitiu uma imagem profissional; 50% revelaram uma boa sensação em relação a personalidade do avaliado; e 50% se depararam com uma ampla gama de interesses do candidato.

Segundo o levantamento, os empregadores estão usando as redes sociais para vislumbrar o comportamento do candidato e sua personalidade fora da entrevista, e está interessado na apresentação profissional e em como o candidato se encaixaria com a cultura da empresa.

Os dados são do CareerBuilder, empresa atuante no segmento de soluções em capital humano, e ouviu mais de dois mil profissionais dos Estados Unidos.

Contracta 2017 © Todos os direitos reservados

Desenvolvido por

Av. Universitária, 496 - Fátima - 64049-494 - (86) 3223-5651 / 3233-0000 - Teresina - PI